Boas Vindas !

Se procurar bem você acaba achando
Não a explicação (duvidosa) da vida.
Mas a poesia (inexplicável) da vida.


Carlos Drummond de Andrade.



Quem sou eu

Minha foto
Rio Claro, SP, Brazil
TEREZA CRISTINA BATTISTON,brasileira, psicóloga graduada pela Puc de Campinas em 1974, CRP-06/2050. Gosto de música e poesia, amo Saude Mental. Este sentir é o que apresento aos que procuram encontrar-se emocional, afetiva e psicológicamente. Sou psicoterapeuta de adolescentes e familiares, adultos e casais.

Buscar no Blog

23/07/2010

Psicólogo (a) é para gente louca

Não sei informar como teve início a idéia de que " psicólogo é para gente  louca" ! 
Vi pacientes que não entravam para sua sessão, de jeito nenhum, se algum carro estranho estivesse parado em frente ao local de atendimento. Eles tinha receio de serem vistos entrando numa clínica de psicologia.  Os adolescentes e crianças podem ser alvos de brincadeiras inconvenientes na escola, quando dizem que vão ao psicólogo.Em geral sentem uma certa apreensão com o fato de colegas saberem que são atendidos em psicoterapia. Isto ainda acontece, por isto busco esclarecer a questão.

 
Outra idéia é a de que só " gente rica pode pagar psicólogo". Não, os psicólogos não são artigos de luxo, são apenas pessoas que decidiram formar-se para auxiliar outras pessoas, em vários campos; inclusive em saúde mental. O psicólogo não faz milagres, mas tem conhecimento de técnicas que facilitam a abertura de caminhos, para que seu cliente encontre alternativas para ir minimizando e finalmente, eliminar seu sofrimento emocional. Por que sofrer, se é possível superar as causas do sofrimento?

Atualmente, crianças são atendidas na rede pública de saúde. Individualmente ou em grupos, precisando por vêzes aguardar um pouco o início do atendimento.Mas os psicólogos estão lá, disponíveis. E o mesmo em se tratando dos adolescentes e adultos. 
Psicólogos são profissionais que fazem cinco anos de Faculdade, mais Especializações, e têm atuação em várias áreas. Industrial, Escolar e Clínica. Aí na clínica é o profissional que vai caminhar lado a lado com seu cliente, (que não é louco) uma pessoa que sofre naquele momento, e deseja uma melhoria em seu estado emocional e/ou psíquico. Exemplo bem claro: uma criança abusada sexualmente é louca? Claro que não. Ela é uma vítima de um ato abominável. O abuso sexual marca fundo esta criança e traz sofrimentos? Claro que sim ! ! Então, o psicólogo é aquele profissional que vai juntar pedaços de uma estória , ajudando um ser humano a se reestruturar e se refazer, mais forte e saudável emocionalmente. A criança vai esquecer o abuso? A menos que venha a sofrer de amnésia, ou um profundo bloqueio de memória, não vai esquecer. Mas a carga negativa que afeta muito profundamente, já não terá a mesma intensidade. A criança vai caminhar para a adolescencia e idade adulta, tendo o episódio vivenciado e seus sentimentos elaborados. Enfim, ela estará tão bem quanto possível, no tocante a este assunto. 
Os cuidados psicológicos são adequados a um sem número de situações. Portanto o que deixo aqui, hoje é o seguinte: se você tem algum problema que incomoda e deixa sua vida com menor qualidade, procure ajuda profissional. Se o problema for com sua saúde física , seu médico. Mas se for seu interior dizendo que algo está meio errado, procure sim um psicólogo. Na sua cidade provávelmente existem alguns.Antes de dizer " não posso pagar o tratamento ! " , que tal conversar com esse profissional? Você pode ter uma agradável surpresa.

Observação
Quando falamos de dores emocionais e necessário saber que uma dor emocional  não some da noite para o dia. 
Milagrosamente, não; quando por exemplo, uma pessoa muito querida e próxima falece, e temos o vazio de uma perda. 
Por mais que tenhamos amigos e familiares próximos, aquela dor é a nossa dor . Ninguém vai sentí-la por nós.E pular esta etapa pode ser muito ruim mais tarde. 
A gente pode " enganar" por algum tempo o nosso emocional, mas em algum momento precisaremos rever esses momentos de dor . 
Os sentimentos que nos fazem sofrer, precisam ser vivenciados, enfrentados com lágrimas, gritos, ou silêncios profundos. Precisam ser encarados como dores maiores naquele momento da vida. 
Aos poucos, tudo vai se abrandando. 
Claro que não esquecemos a pessoa que partiu. Mas aos poucos, existe como que um acostumar-se com a ausência; às vêzes as lágrimas voltam e isso é natural, esperado.Somos humanos e como tal reagimos. 
Lágrimas costumam lavar nossas almas,  não sinta vergonha de chorar, ou obrigação de fazer o papel de " pessoas forte" 
Não seja cruel consigo mesmo.
 
Nota:
Ao procurar um profissional seja objetivo e peça o que necessita. É seu direito como consumidor.

 Cique para ver os direitos autorais da foto

Nenhum comentário: